jusbrasil.com.br
2 de Julho de 2022
  • 2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Tribunal Regional Federal da 4ª Região TRF-4 - APELAÇÃO CIVEL: AC 71525 SC 1998.04.01.071525-6

Detalhes da Jurisprudência

Processo

AC 71525 SC 1998.04.01.071525-6

Órgão Julgador

QUARTA TURMA

Publicação

DJ 13/09/2006 PÁGINA: 824

Julgamento

19 de Julho de 2006

Relator

RICARDO TEIXEIRA DO VALLE PEREIRA
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Ementa

ADMINISTRATIVO. MILITAR. REFORMA. INCAPACIDADE DEFINITIVA.DESENCADEAMENTO DURANTE O SERVIÇO MILITAR. HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS.

1. Diante da comprovação de paralisia grave e definitiva que, ainda que decorrente de doença preexistente, desencadeou-se durante a prestação do serviço, faz jus o militar à reforma com remuneração calculada com base no soldo correspondente ao grau hierárquico imediato ao que possuía na ativa, independentemente da existência de relação de causa e efeito entre a doença e o serviço.
2. Honorários advocatícios reduzidos para o percentual de 10% sobre o valor da condenação, de acordo com a natureza da causa e o trabalho exigido, na forma do art. 20, § 3º, do CPC

Acórdão

A TURMA, POR UNANIMIDADE, DEU PARCIAL PROVIMENTO À APELAÇÃO DA UNIÃO FEDERAL E À REMESSA OFICIAL, NOS TERMOS DO VOTO DO RELATOR.
Disponível em: https://trf-4.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/1226278/apelacao-civel-ac-71525

Informações relacionadas

Tribunal Regional Federal da 4ª Região
Jurisprudênciahá 6 anos

Tribunal Regional Federal da 4ª Região TRF-4 - APELAÇÃO/REEXAME NECESSÁRIO: APELREEX 0011133-07.2016.404.9999 RS 0011133-07.2016.404.9999

Tribunal Regional Federal da 4ª Região
Jurisprudênciahá 30 anos

Tribunal Regional Federal da 4ª Região TRF-4 - APELAÇÃO CIVEL: AC 17866 RS 91.04.17866-1

Superior Tribunal de Justiça STJ - RECURSO ESPECIAL: REsp 1914043 RS 2020/0346116-3

Dra Nathalia de Castilho, Advogado
Artigoshá 2 anos

Advogado Previdenciário: O que é? Quando devo contratar e quanto cobra?

Tribunal Regional Federal da 3ª Região
Jurisprudênciahá 2 anos

Tribunal Regional Federal da 3ª Região TRF-3 - APELAÇÃO CÍVEL: ApCiv 505XXXX-38.2018.4.03.9999 SP