jusbrasil.com.br
15 de Dezembro de 2017
    Adicione tópicos

    Operação Lava Jato: TRF4 mantém ação penal contra ex-gerente da Petrobras

    O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) negou hoje (11/10), por unanimidade, o pedido de trancamento da ação penal do ex-gerente da Petrobras Maurício de Oliveira Guedes, denunciado nos autos da Operação Lava Jato. A 8ª Turma entendeu que há prova da materialidade do crime e indícios de autoria que deverão ser analisados na instrução criminal.

    A defesa alegava que a denúncia havia sido recebida com base apenas na delação do ex-funcionário da Construtora Andrade Gutierrez Paulo Roberto Dalmazzo e na comunicação de decisão da Diretoria Executiva da Petrobras. Sustentava ainda não existirem provas suficientes de que o réu teria recebido propina para viabilizar a obra do Terminal de Regaseificação da Bahia (TRBA), para beneficiar o Consórcio GNL Bahia, ou para facilitar a atuação da empresa Lideroll.

    Segundo o relator, desembargador federal João Pedro Gebran Neto, o recebimento da denúncia pelo Juízo de primeiro grau está devidamente fundamentado e não permite a interrupção prematura do curso da ação penal. “Não havendo flagrante causa de invalidade com relação à decisão que recebeu a denúncia e estando a tese defensiva a depender de instrução processual, não merece prosperar o pedido de trancamento da ação penal”, decidiu Gebran.

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)